Skip to main content


                                      SOBRE  VEIGA  SIMÃO

     Licenciado em Ciências Físico-Químicas (Universidade de Coimbra) e doutorado em Física Nuclear (Universidade de Cambridge), aos 32 anos de idade já era professor catedrático em Coimbra.
     Estamos a falar de Veiga Simão, que faleceu recentemente, aos 85 anos de idade.

     Bastante novo ainda, foi reitor da Universidade de Lourenço Marques, que criou, no início da década de 60. No tempo da ditadura!
     E foi ainda na vigência do antigo regime político que assumiu a pasta da Educação, tendo proposto as bases da chamada "Reforma Veiga Simão", assente em duas vertentes: Projecto do Sistema Escolar e Linhas Gerais da Reforma do Ensino Superior.

     Alguns bons ministros da Educação, que lhe sucederam, souberam enaltecer o trabalho desenvolvido por aquele que consideram ter sido o melhor ministro de tão importante área, agora espezinhada e em continuado declínio. A alguns dos que lhe seguiram em semelhantes funções governamentais e a muitos políticos com responsabilidades faltou-lhes, e falta-lhes, terem presente um princípio básico que norteou a sua acção educativa:

     Educar todos os portugueses, onde quer que se encontrem, na aldeia escondida ou na cidade industrializada, na savana seca e ignota ou na lezíria verdejante, é princípio sagrado de valor absoluto e de transcendente importância à escala nacional".

     No Parlamento foi apresentado um voto de pesar pelo seu falecimento, o qual foi aprovado pelo PS, pelo PSD e pelo CDS. Os dois partidos mais à esquerda, PCP e BE, votaram contra, e até hoje não encontrei nenhuma justificação para uma atitude que não compreendo e não classifico porque poderia pecar por defeito.

   

Comments

Às vezes a dita esquerda comporta-se como a dita direita. Tal e qual.

Confunde alhos com bugalhos, usa palas, enfim... não são comportamentos políticos, mas partidários.

O que põe tudo a perder.
Inteiramente de acordo, Isabel. E é mais um acrescento para descredibilizar (ainda mais) a política. Um comportamento reprovável.

Popular posts from this blog

AS GUERRAS DOS OUTROS

AS GUERRAS DOS OUTROS

     Em 9 de Abril de 1918 - há cem anos - o Exército Português (as Forças Armadas portuguesas) combatia no inferno de La Lys, no Norte de França, ao lado das tropas francesas contra as poderosas forças alemãs, depois da declaração de guerra da Alemanha a Portugal.
     Morreram muitos milhares de soldados portugueses, e muitos milhares ficaram feridos e com graves doenças.

     Hoje foi dia de homenagear com solenidade tantos heróis - sim, todos foram heróis - e as suas famílias. Nunca serão demasiadas as justas palavras que se digam, e também nunca secarão as lágrimas que por eles se choram.

     Hoje, e num acto de solidariedade e fraternidade, também deveria ser dia de honrar os militares portugueses que, mesmo não envolvidos numa guerra, estão prontos, por juramento solene, a defender a nossa Pátria.

     Na mesma Primeira Grande Guerra, muitos soldados indianos foram recrutados para combaterem na Inglaterra, ao serviço do seu rei-imperador. Um dos súbditos solda…

AMANHÃ, A MADRUGADA

AMANHÃ, A MADRUGADA


     É cálida a noite.

     As aves vigiam, guardando silêncio.

     Suave é a brisa, acariciadora.

     A lua, matreira, resguarda-se numa nuvem.

     As estrelas dão as mãos e sorriem.


     Tempo de vésperas.

     É chegada a hora dos audazes.


     Um raio de luz aponta a alvorada, a tão desejada alvorada.

     O princípio da esperança, a eterna esperança.

     É a madrugada do futuro prometido.

O CV DE VANESSA

 O CV DE VANESSA


     Depois de anos de bons serviços - muito trabalho - a Josefa deixou de servir na casa do morgado, senhor da terra. Não importam as razões, mais as suspeitas que as conhecidas.
     Além da trouxa com os pequenos haveres, e da generosa paga, a Fina, assim conhecida, foi servir para outra casa. Levava consigo uma carta de recomendação a atestar o profissionalismo, a dedicação e a honestidade com que sempre serviu o senhor morgado.
     Valendo como passaporte para uma vida talvez melhor, a meia dúzia de linhas da carta de recomendação era o Curriculum Vitae daqueles tempos passados na quinta.

     Os anúncios de oferta de emprego são taxativos: M/F (será escolhido o candidato que der mais lucro à empresa); 12º ano de escolaridade (têm preferência os licenciados: no começo das carreiras não protestam); conhecimento de línguas estrangeiras (o português não é prioritário); experiência anterior (pesa pouco: se tem experiência, o candidato já não será um jovem); carta de con…