Skip to main content

Posts

Showing posts from November, 2013
A  INCULTURA LUSITANA


     Pelas touradas se torturam animais. A tortura dos animais é crime. A tourada é um crime.

     Apoiadas por governantes insensíveis e incultos, assim são elas, as touradas!
     Suportadas com dinheiros públicos.

     Em Portugal, hoje, os impostos pagam touradas! Pagam o crime da tortura de animais! E pagam a transmissão de espectáculos degradantes!

     Os deputados da Nação fogem às suas responsabilidades e obrigações: depois de adiarem, sem justificação, a discussão de uma proposta de lei visando a revogação da actual legislação vergonhosa, no sentido de acabar com a tortura animal, particularmente com as touradas, predispõem-se a manter os interesses instalados, mesmo que isso constitua uma violação das suas próprias consciências.
     Inconcebível num país culto!
     Inimaginável num país civilizado!

     Cabe aqui uma especial chamada de atenção à entidade que tem a obrigação de reprovar a lei que autoriza as touradas e permite a tortura dos animais: a entida…
VALEM  O  QUE  VALEM

     Nem a ficha técnica as salva: testemunham a veracidade de números, mas não revelam factores que distorcem, ou podem distorcer, a realidade, e por isso as conclusões.
     Refiro-me às sondagens.

     Quando se trate de política, é certo e sabido.
Os que saem agradados com os resultados exorbitam de optimismo e certezas: "as sondagens só confirmam as nossas expectactivas". Ainda que, no final, desçam uns degraus...
Os que são contemplados com os piores augúrios reagem, com assomos de certezas: "os resultados não correspondem à realidade, porque as sondagens valem o que valem". No fim, confirma-se que, de facto, elas valem o que valem: os resultados foram ainda piores.

     As sondagens são apenas um indicador, que pode ser de bom uso, e aí reside o seu grande potencial.

     Não pondo em causa a verdade dos números determinados, haveria que ter em conta muitos factores, que nem sempre são considerados: as conclusões serão, por isso, distorcidas e…
  ESPECIALISTAS

     Na era dos Descobrimentos fomos ricos em especiarias. Agora, num país quase desmembrado, a atravessar uma crise de que já não havia memória, surge uma outra riqueza: os especialistas! De tudo, e de todo o lado.
     Que o diga o Governo!

     Num quadro de desemprego assustador, despedem-se milhares de funcionários públicos, muitos deles experientes e qualificados. Ao mesmo tempo, contratam-se...especialistas!

     Apenas dois exemplos, publicados no DR, 2ª série - nº 56, de 20 de Março de 2013, de jovens (21 e 22 anos), recentemente licenciados em Economia, trazidos pela mão de Félix Moedas, Secretário de Estado Adjunto do Primeiro Ministro. E, mais ou menos assim despachou Sua Excelência, de uma assentada: designo como técnicos especialistas os licenciados fulano e sicrano para exercerem as funções de acompanhamento da execução de medidas do memorando conjunto com a UE, FMI e BCE.
Os designados - os especialistas - auferem a remuneração mensal bruta de €995,51, que p…