Skip to main content

Posts

Showing posts from August, 2010
FUMOS E CINZAS

Portugal é um país organizado: o festival dos incêndios florestais tem datas marcadas para o começo e às vezes o fim. O sistema só mudará quando não houver mais nada para arder.

Já as "festas" iam no intervalo quando suas excelências o PR e o PM decidiram fazer uma pausa nas suas férias para "verem" os fogos, em números e fotos, no centro de comando, na capital (afastados das labaredas). Virtualidades!
Estes gestos mostram como entre nós se entende e se pratica a solidariedade com os bombeiros e as populações duramente castigadas. Preocupações e aflições ficam para depois.

O senhor da interna administração faz de ministro da triste figura: numa espécie de atento e rigoroso balanço, cita números a pretender competências e conhecimentos: "ardeu mais área este ano do que em 2009 e 2008, mas ardeu muito menos área que em 2003 e 2005"!
Vamos por partes:
- ardeu mais área este ano que nos dois últimos anos?! Havendo menos floresta para queimar e existi…
TEMPO DE MÁSCARAS

A barrela das consciências é feita, agora, com o arquivamento de processos, sejam eles quais forem, desde que respeitem a pessoas que não deviam ter processos.
As novas tecnologias ajudam, porque é outro o ambiente.
A esponja, que se pretendia passar, transformou-se numa tecla que apaga mas não faz esquecer, e a desfaçatez é a imagem da falta de dignidade. Imagens que nos perseguem, sem descanso, ameaçadoras da nossa liberdade.

Há um longo rio que corta o país, e nos corta a vontade de remar contra a corrente das fraudes.

É um rio que desconhece a sua origem e que ignora as suas margens.
É um rio sem foz. Morto.

"a verdade é como o azeite: vem sempre ao de cima"(ditado popular)