Skip to main content

CORRUPÇÃO

"Fulano não é corrupto", afirmam os que nunca lhe viram o porta-moedas ou as luvas.
No entanto, esse mesmo Fulano pode ser um "doutorado" corrupto se tivermos em conta as definições do "Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa". Segundo esta obra de referência,
CORRUPÇÃO é, na generalidade, o acto, processo, ou efeito de corromper.

Pode a corrupção apresentar-se nas seguintes formas, muito vulgarizadas, e que tende a "passar ao lado", sem se fazer notar:

1. acto ou efeito de subornar uma ou mais pessoas em causa própria ou alheia, geralmente com oferecimento de dinheiro, configurando o suborno (ex: "usou a corrupção para aprovar o seu projecto entre os membros do partido").

2. emprego, por parte de grupo de pessoas de serviço público e/ou particular, de meios ilegais para, em benefício próprio, se apropriar de informações privilegiadas, geralmente acarretando crime de lesa-pátria.

Não se pode deixar de ter presente que, segundo a mesma obra, CORROMPER é "tornar diferente do que era originalmente, por adulteração".

Com esta classificação sem ambiguidades, a nossa atitude para com os potenciais corruptos terá que mudar, e não nos admiremos, pois, que se esgote a lotação do grande autocarro da corrupção.

Comments

CÁ FICO said…
A desastrosa descolonização foi então um acto de CORRUPÇÂO...Já prescrita???

Um desertor é sempre um corrupto...

...corrompeu-se ou corrompeu alguém...

-logo a revolução é igual a corrupção... e o reformismo também...
Todos nós, sem excepção, seremos corrompidos pela terra ...

Incorruptíveis, só Deus... e as ideias nobres!
Uma adenda:

O legislador (lato sensu) ao elaborar as leis (gerais e abstractas) cria a estatuição e a cominação!

Ao cominar, pressupõe que num dado universo, possa haver quem não cumpra, daí a necessidade da sanção (como factor dissuasor...).
Pode haver incumprimento da lei sem obtenção de favores mas haverá sempre suspeitas sobre quem, conhecendo a lei, a viola...

E suspeitar, é humano, legítimo e ninguém pode sentir-se ofendido por isso. Até o legislador desconfia... suspeita... sobretudo quando os montantes em jogo são elevados!
bom, a corrupção pode ser por acção ou por omissão... não fazer nada quando se deve actuar pode ser também corrupção...
Os comentários recebidos ampliam -e muito - a simples definição de CORRUPÇÃO.E era isso mesmo que pretendia.
Pergunto-me: quantas pessoas terão já pensado nisto? Quantas ficaram indiferentes? Quantas continuarão a conviver com a corrupção?

Apraz-me registar os comentários apresentados, que agradeço, porque enriquecem o debate(mas há quem, a sete pés, fuja ao debate!).

Quanto à descolonização("cá fico"), não posso aceitar que ela - a descolonização - tenha sido um acto de corrupção. Na falta de mais elementos, um redondo não. Mas não duvido que, ao longo de todo o processo, tenha havido muita corrupção.

Na verdade, caro "rouxinol", quando escrevi as definições, pensei nisso mesmo: no limite, incorrupto só Deus!
Mas pode-se sempre tentar a aproximação. E muitos de nós continuaremos a ser não corruptos.
E Deus nos defenda!

Agradeço a vossa colaboração.

Popular posts from this blog

AS GUERRAS DOS OUTROS

AS GUERRAS DOS OUTROS

     Em 9 de Abril de 1918 - há cem anos - o Exército Português (as Forças Armadas portuguesas) combatia no inferno de La Lys, no Norte de França, ao lado das tropas francesas contra as poderosas forças alemãs, depois da declaração de guerra da Alemanha a Portugal.
     Morreram muitos milhares de soldados portugueses, e muitos milhares ficaram feridos e com graves doenças.

     Hoje foi dia de homenagear com solenidade tantos heróis - sim, todos foram heróis - e as suas famílias. Nunca serão demasiadas as justas palavras que se digam, e também nunca secarão as lágrimas que por eles se choram.

     Hoje, e num acto de solidariedade e fraternidade, também deveria ser dia de honrar os militares portugueses que, mesmo não envolvidos numa guerra, estão prontos, por juramento solene, a defender a nossa Pátria.

     Na mesma Primeira Grande Guerra, muitos soldados indianos foram recrutados para combaterem na Inglaterra, ao serviço do seu rei-imperador. Um dos súbditos solda…

AMANHÃ, A MADRUGADA

AMANHÃ, A MADRUGADA


     É cálida a noite.

     As aves vigiam, guardando silêncio.

     Suave é a brisa, acariciadora.

     A lua, matreira, resguarda-se numa nuvem.

     As estrelas dão as mãos e sorriem.


     Tempo de vésperas.

     É chegada a hora dos audazes.


     Um raio de luz aponta a alvorada, a tão desejada alvorada.

     O princípio da esperança, a eterna esperança.

     É a madrugada do futuro prometido.

O CV DE VANESSA

 O CV DE VANESSA


     Depois de anos de bons serviços - muito trabalho - a Josefa deixou de servir na casa do morgado, senhor da terra. Não importam as razões, mais as suspeitas que as conhecidas.
     Além da trouxa com os pequenos haveres, e da generosa paga, a Fina, assim conhecida, foi servir para outra casa. Levava consigo uma carta de recomendação a atestar o profissionalismo, a dedicação e a honestidade com que sempre serviu o senhor morgado.
     Valendo como passaporte para uma vida talvez melhor, a meia dúzia de linhas da carta de recomendação era o Curriculum Vitae daqueles tempos passados na quinta.

     Os anúncios de oferta de emprego são taxativos: M/F (será escolhido o candidato que der mais lucro à empresa); 12º ano de escolaridade (têm preferência os licenciados: no começo das carreiras não protestam); conhecimento de línguas estrangeiras (o português não é prioritário); experiência anterior (pesa pouco: se tem experiência, o candidato já não será um jovem); carta de con…