Skip to main content
AUTARCA ELOGIADOR

Em Beiriz houve uma primeira oportunidade para Macedo Vieira, presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim , elogiar publicamente e sem hesitações o Primeiro-Ministro, José Sócrates, que ali foi apresentar o seu programa das Novas Oportunidades. Aproveitou bem a ocasião, Macedo Vieira.

O elogioso apoio de Vieira a Sócrates foi inequívoco, porque assim, muito bem, se governa o país. Acredito na sinceridade das palavras.

Manuela Ferreira Leite, presidente do PSD - o mesmo partido político em que milita Macedo Vieira - não deve ter ficado nada agradada com a loa, e já deve tê-lo riscado da sua lista de próximos (re)candidatos.

José Sócrates começou a vislumbrar brechas abertas no seio do PSD poveiro.
Por sua escolha, e porque pensa que o município tem sido governado de forma exemplar (troca de elogios...), Macedo Vieira poderia ser o próximo candidato do PS nas autárquicas de 2009.

Comments

Dimas Maio said…
Caro Comandante:
À parte uma pequenina ironia que se vislumbra no seu post, é de louvar a sua peculiar independência de espírito. Muito oportuna é a sua justa observação.
Assim se contmpla a credibilidade.
Não é com vinagre quevse apanham moscas...ih!ih!
Macedo dá para os dois lados!
Meus caros:

Macedo Vieira tem acima de tudo um pefil regenerador incontroverso!

Ainda vai subir muito mais, o lugar de presidente de câmara é modesto de mais para o seu estatuto de grande líder.

Acreditem que vai ser ministro!!!

Lá para o ano de 2014 ou 2015! O Partido Regenerador (vide meus posts mais recentes...) acolhê-lo-á de braços abertos, com a pompa e a circunstância que merece!
CÁ 70 said…
Admirem-se! Admirem-se!

Foi com uma bricadeira jornalística, com génese numa pendular viagem de combóio para o Porto, que o nome de Vieira apareceu pela primeira vez! Quem o fez nunca imaginou que o homem pudesse vir a ser candidato e muito menos presidente, dado o seu perfil...
A seguir, foi o "Naufrágio das Piscinas" que o Público caricaturou...
Logo depois,uma vitória à tangente.
Finalmente, com ajudas politicamente impensáveis, a primeira maioria absoluta.

Admirem-se, admirem-se...
Mas, talvez não seja preciso um partido regenerador!
Basta apenas a balbúrdia ideológica de hoje e a habitual cultura de poder!
Lembram-se que até o PSD acedeu ao poder usando um Manuel Vaz em ruptura com o CDS??? E lembram-se como, a seguir, o partido laranja lhe tirou o tapete?
E lembram-se das cobras e lagartos que Macedo Vieira tem dito do seu antecessor que, na verdade, foi quem lhe preparou caminho e lhe deixou projectos feitos e milhões de contos nos cofres da Câmara?
CÁ FICO said…
JJ
aindabem que referes Manuel Vaz...Muito do que de menos mau existe na Póvo é obra desse homem...que apesar deter permitido a construção em altura que desvirtuou a marginal da Póvoa não tinha mania do cinzentismo Anahorico que lhe sucedeu...
No comentário de "cá-70" é dito que "(...)pudesse vir a ser candidato e muito menos presidente, dado o seu perfil...)".
Não contesto o perfil - longe de mim tal ideia - mas acrescento um dado essencial na ascenção de sua excelência: é o Currículo! O Curriculum Vitae! O CV! O Curso da Vida!

Popular posts from this blog

PALAVRAS E SENTIMENTOS

     Filho de um agricultor com uma plantação de amendoins, o pequeno Jimmy cresceu num são ambiente familiar, marcadamente religioso, e pobre: a casa onde cresceu não tinha água corrente nem electricidade. Na Geórgia, nos Estados Unidos da América.
     A escola abriu-lhe os horizontes que haveriam de o levar a conseguir a concretização do seu desejo maior: ser um Homem!
     E conseguiu.

     Sempre bom aluno, na universidade seguiu engenharia. Admitido à Academia Naval dos Estados Unidos, terminou o curso entre os dez primeiros, numa longa lista.
     Serviu nos submarinos. Mais tarde, entrou na área da advocacia.

     Não sendo homem de grandes falas, usava-as com o sentido preciso do juízo e do apreço, com genuíno sentimento, mas nem sempre bem compreendido.

     Cumprido o seu dever como militar e tendo dado todo o seu saber ao seu país, deixou a Marinha no posto de capitão-de-mar-e-guerra.

     Falamos de Jimmy Carter.

     Governador do Estado da Geórgia, candid…

AS GUERRAS DOS OUTROS

AS GUERRAS DOS OUTROS

     Em 9 de Abril de 1918 - há cem anos - o Exército Português (as Forças Armadas portuguesas) combatia no inferno de La Lys, no Norte de França, ao lado das tropas francesas contra as poderosas forças alemãs, depois da declaração de guerra da Alemanha a Portugal.
     Morreram muitos milhares de soldados portugueses, e muitos milhares ficaram feridos e com graves doenças.

     Hoje foi dia de homenagear com solenidade tantos heróis - sim, todos foram heróis - e as suas famílias. Nunca serão demasiadas as justas palavras que se digam, e também nunca secarão as lágrimas que por eles se choram.

     Hoje, e num acto de solidariedade e fraternidade, também deveria ser dia de honrar os militares portugueses que, mesmo não envolvidos numa guerra, estão prontos, por juramento solene, a defender a nossa Pátria.

     Na mesma Primeira Grande Guerra, muitos soldados indianos foram recrutados para combaterem na Inglaterra, ao serviço do seu rei-imperador. Um dos súbditos solda…

AMANHÃ, A MADRUGADA

AMANHÃ, A MADRUGADA


     É cálida a noite.

     As aves vigiam, guardando silêncio.

     Suave é a brisa, acariciadora.

     A lua, matreira, resguarda-se numa nuvem.

     As estrelas dão as mãos e sorriem.


     Tempo de vésperas.

     É chegada a hora dos audazes.


     Um raio de luz aponta a alvorada, a tão desejada alvorada.

     O princípio da esperança, a eterna esperança.

     É a madrugada do futuro prometido.