Skip to main content

CONVERSA FIADA

A intervenção na Avenida Mousinho é a mais emblemática deste seu mandato, disse Macedo Vieira ao "A Voz da Póvoa", em 30.11.2006.

"A obra foi planeada de uma forma quase científica. Tendo em conta a sua grande dimensão, foi preciso acautelar a circulação e a segurança de pessoas e bens".

E noutra passagem da entrevista:
"O nosso único objectivo é servir as pessoas e não o de fazer obras à toa como alguns políticos tontos querem fazer crer".

A finalizar, o experiente político disse:
"O projecto que lidero, na Câmara da Póvoa, há 13 anos, é abrangente, consensual, e foi sufragado pela população poveira".

Os sublinhados são meus e servem para focar a vacuidade do discurso.

Gostava de saber, porque não o conheço, qual é O projecto que o presidente Macedo Vieira lidera há 13 anos.

Comments

CÁ FICO said…
"O nosso único objectivo é servir as pessoas e não o de fazer obras à toa como alguns políticos tontos querem fazer crer".

Ai é? Pois digo Sr Presidente também sou pessoa e habitante da Póvoa e a obra da avenida Mouzinho não me serve, mesmo sem veiculo movido a gaz propano liquidefeito (GPL)...
Estava tudo muito melhor antes de começar a mandar deitar abaixo as arvores...
Portanto Vc serve pessoas talvez mas muito poucas que sefazem servir de si e do poder que detem...seria optimo que servisse as pessoas todas que votaram em si...nesse caso seria um optimo presidnte..mas posso afiançar que a fazer obras ao estilo da Av. Mouzinho não está a servir as pessoas mas a servir-se delas para alimentar o seu alter ego...e adeixar que outros se sirvam de si e do poder que ocupa para esmifrar tostões e ganhar milhões nos estacionamentos aos seus eleitores e aos outros, quando o que V.ex.cia devia ter feito era construir siloautos gratuitos ( por exemplo requalificando a praça de touros...) de utilização gratuita quer para os residentes quer para os turistas que nos visitam...no verão...

entenderam todos ou é preciso que vos faça um desenho?
Projecto das Tontarias Hilariantes!

Como a da ETAR de Aguçadoura ... que não passava de uma mentira pegada!...

Os famosos depósitos de água encavalitados no casario...

Enfim, o P.T.H. está de saúde e recomenda-se!

Aceitam-se apostas sobre qual será a nova T.H.!

Popular posts from this blog

AS GUERRAS DOS OUTROS

AS GUERRAS DOS OUTROS

     Em 9 de Abril de 1918 - há cem anos - o Exército Português (as Forças Armadas portuguesas) combatia no inferno de La Lys, no Norte de França, ao lado das tropas francesas contra as poderosas forças alemãs, depois da declaração de guerra da Alemanha a Portugal.
     Morreram muitos milhares de soldados portugueses, e muitos milhares ficaram feridos e com graves doenças.

     Hoje foi dia de homenagear com solenidade tantos heróis - sim, todos foram heróis - e as suas famílias. Nunca serão demasiadas as justas palavras que se digam, e também nunca secarão as lágrimas que por eles se choram.

     Hoje, e num acto de solidariedade e fraternidade, também deveria ser dia de honrar os militares portugueses que, mesmo não envolvidos numa guerra, estão prontos, por juramento solene, a defender a nossa Pátria.

     Na mesma Primeira Grande Guerra, muitos soldados indianos foram recrutados para combaterem na Inglaterra, ao serviço do seu rei-imperador. Um dos súbditos solda…

AMANHÃ, A MADRUGADA

AMANHÃ, A MADRUGADA


     É cálida a noite.

     As aves vigiam, guardando silêncio.

     Suave é a brisa, acariciadora.

     A lua, matreira, resguarda-se numa nuvem.

     As estrelas dão as mãos e sorriem.


     Tempo de vésperas.

     É chegada a hora dos audazes.


     Um raio de luz aponta a alvorada, a tão desejada alvorada.

     O princípio da esperança, a eterna esperança.

     É a madrugada do futuro prometido.

O CV DE VANESSA

 O CV DE VANESSA


     Depois de anos de bons serviços - muito trabalho - a Josefa deixou de servir na casa do morgado, senhor da terra. Não importam as razões, mais as suspeitas que as conhecidas.
     Além da trouxa com os pequenos haveres, e da generosa paga, a Fina, assim conhecida, foi servir para outra casa. Levava consigo uma carta de recomendação a atestar o profissionalismo, a dedicação e a honestidade com que sempre serviu o senhor morgado.
     Valendo como passaporte para uma vida talvez melhor, a meia dúzia de linhas da carta de recomendação era o Curriculum Vitae daqueles tempos passados na quinta.

     Os anúncios de oferta de emprego são taxativos: M/F (será escolhido o candidato que der mais lucro à empresa); 12º ano de escolaridade (têm preferência os licenciados: no começo das carreiras não protestam); conhecimento de línguas estrangeiras (o português não é prioritário); experiência anterior (pesa pouco: se tem experiência, o candidato já não será um jovem); carta de con…