Skip to main content
AS IDEIAS DOS OUTROS

O Dr. Luís Diamantino, vereador da Cultura, disse a um jornal local que vai haver uma ligação entre o parque subterrâneo da Avenida Mouzinho e o Cine-Teatro Garrett.
Boa ideia!

Mas a ideia tem autor: Arquitecto Silva Garcia e os restantes vereadores do Partido Socialista, que apresentaram uma proposta nesse sentido, em reunião de Câmara.
A maioria PSD chumbou a proposta!

Segundo as palavras do mesmo vereador, professor, vai haver também uma passagem entre o parque e o Garrett, para cargas e descargas, relacionadas com a futura sala de espectáculos.
Outra boa ideia!

O mesmo discurso: a ideia tem autor. Foi uma proposta do Arquitecto Silva Garcia, que a maioria PSD não aceitou.

Ainda bem que se vai proceder à concretização daquelas propostas. Mas requere-se um mínimo de hombridade: reconhecer a verdadeira autoria das ideias.

A ideia NÃO É DO PSD (haviam-se esquecido desses pormenores...).
A ideia é do Arquitecto Silva Garcia e dos restantes vereadores do Partido Socialista.

Reponha-se a verdade!

Passa palavra!

Comments

CÁ FICO said…
o bicarbonato de sódio... o peliteiro- boticário de provincia, eu ,renato pereira, o silva garcia, o "anónimo" tony vieira, e o sextante figueiredo poveiro, somos muitos dos outros adequados perfis de cidadãos honestos com possiobilidade de candidatura ganhadora da presidência da Câmara, pelo partido socialista ou por quaquer outro democrático e livre partido com nível poveiro...
não há necessidade de o psd local, larvar e subliminarmente por detrás da comunicação social local que lhe é afecta lançar terra nos olhos ao eleitorado dizendo que Elisa Ferreira é candidata à presidência poveira pelo PS..coisa que Ilidio Pereira, o pai do Renato Matos, actual presidente da Comissão Política, e presidente da assembleia geral do ps- póvoa já desmentiu prontamente...por aqui se vê como o psd (leia-se a laranjada)local está desesperado e quer atodo o custo livrar-se de Silva Garcia...
Caro comandante:

A propósito de um "caso" há tempos acontecido aqui na Póvoa: foi dado o nome do vereador Aires Pereira a um torneio de Futebol de Salão.

Hoje leio na "Bola" que em Arcozelo (V. N. Gaia - também PSD) foi dado o nome "Guilherme Aguiar" a um Torneio de futebol...

A mesma metodologia, o mesmo "culto de personalidade", a mesma primária sabujice!

O "modus operandi" está alastrando como uma pandemia. Não há vergonha, não há o mínimo resquício de sensatez.

É só "lambebotismo", cada qual o mais servil, cada qual o mais descarado, cada qual o mais impúdico.

SERÁ QUE O POVO NÃO TEM A NOÇÃO DO RIDÍCULO A QUE ISTO CHEGOU?!
CÁ FICO said…
....DIZIA UM AMIGO arespeito daproliferação legislativa no tempo do governo do Dr durão barroso:
"fechem a assembleia da republica"..

é caso para dizer mutatis mutandis
fechem as autarquias e os campos de futebol...
A informação que me transmite o "rouxinol de bernardim" é importante porque, para além de considerar acertado o seu ponto de vista, servirá para melhor fundamentar o texto que penso escrever sobre o assunto que aborda.

Popular posts from this blog

PALAVRAS E SENTIMENTOS

     Filho de um agricultor com uma plantação de amendoins, o pequeno Jimmy cresceu num são ambiente familiar, marcadamente religioso, e pobre: a casa onde cresceu não tinha água corrente nem electricidade. Na Geórgia, nos Estados Unidos da América.
     A escola abriu-lhe os horizontes que haveriam de o levar a conseguir a concretização do seu desejo maior: ser um Homem!
     E conseguiu.

     Sempre bom aluno, na universidade seguiu engenharia. Admitido à Academia Naval dos Estados Unidos, terminou o curso entre os dez primeiros, numa longa lista.
     Serviu nos submarinos. Mais tarde, entrou na área da advocacia.

     Não sendo homem de grandes falas, usava-as com o sentido preciso do juízo e do apreço, com genuíno sentimento, mas nem sempre bem compreendido.

     Cumprido o seu dever como militar e tendo dado todo o seu saber ao seu país, deixou a Marinha no posto de capitão-de-mar-e-guerra.

     Falamos de Jimmy Carter.

     Governador do Estado da Geórgia, candid…

AS GUERRAS DOS OUTROS

AS GUERRAS DOS OUTROS

     Em 9 de Abril de 1918 - há cem anos - o Exército Português (as Forças Armadas portuguesas) combatia no inferno de La Lys, no Norte de França, ao lado das tropas francesas contra as poderosas forças alemãs, depois da declaração de guerra da Alemanha a Portugal.
     Morreram muitos milhares de soldados portugueses, e muitos milhares ficaram feridos e com graves doenças.

     Hoje foi dia de homenagear com solenidade tantos heróis - sim, todos foram heróis - e as suas famílias. Nunca serão demasiadas as justas palavras que se digam, e também nunca secarão as lágrimas que por eles se choram.

     Hoje, e num acto de solidariedade e fraternidade, também deveria ser dia de honrar os militares portugueses que, mesmo não envolvidos numa guerra, estão prontos, por juramento solene, a defender a nossa Pátria.

     Na mesma Primeira Grande Guerra, muitos soldados indianos foram recrutados para combaterem na Inglaterra, ao serviço do seu rei-imperador. Um dos súbditos solda…

AMANHÃ, A MADRUGADA

AMANHÃ, A MADRUGADA


     É cálida a noite.

     As aves vigiam, guardando silêncio.

     Suave é a brisa, acariciadora.

     A lua, matreira, resguarda-se numa nuvem.

     As estrelas dão as mãos e sorriem.


     Tempo de vésperas.

     É chegada a hora dos audazes.


     Um raio de luz aponta a alvorada, a tão desejada alvorada.

     O princípio da esperança, a eterna esperança.

     É a madrugada do futuro prometido.