Skip to main content


SEGUNDA ENCENAÇÃO

Depois da palhaçada (reconhecida como infeliz acontecimento e ridícula manifestação) que foi a visita "espontânea" de gente da província a Lisboa, para aclamar o vencedor das intercalares na CML, aconteceu no Centro Cultural de Belém, também em Lisboa e presidida pelo Primeiro Ministro, a demonstração do "Salto Tecnológico" na área da Educação, com a distribuição de computadores.
Esta foi uma segunda encenação (sem comparaçãocom aquela), com transmissão televisa.

" Em 2010 Portugal vai estar incluído no pelotão dos 5 países europeus mais avançados na modernização tecnológica do ensino". Oxalá!
Aposta governamental, no âmbito do Plano Tecnológico para a Educação, por meio do qual "vao ser criadas redes internas e portais para que o contacto e a troca de informações entre professores, alunos e famílias seja cada vez mais feito através da via electrónica"(in Público, de 24.07.2007).
Balelas, digo eu. É que falta o resto... e não é pouco!

Para demonstrar as potencialidades da utilização informática nas aulas, foram recrutadas, para a sessão do CCB, crianças a quem foram pagos 30 euros pela actuação (passaram recibos verdes às crianças?)
Excelente ideia!

Lembro aqui que 30 euros é o valor do Abono de Família que o Estado paga por mês a uma criança que frequenta a escola, e é excelente aluno. Numa família que só conta com o ordenado mínimo nacional, os 30 euros do abono mensal, não chegando para quase nada, não dariam nunca para pagar a prestação do computador que essa criança...não tem!

Comments

CÁ FICO said…
E por acaso já viu ao preçoque a internet custa na modalidade wireless, ou seja internet sem fios?

muito mais de 50 euros mês...


penso que o Governo sequer internet para todos que obrigue os servidores afornecer ligações online . analógicas ou adsl,ou até wireless a no máximo 5 euros por mês sem limites de downloadfs ou de uso de ligação,,,
Caro comandante:

Tenho que reconhecer que ainda não se adaptou a realidade hodierna, ao politicamente correcto, enfim, precisa de uma "reciclagem" cívica...

Conhece o provérbio "Se Maomé não vai à montanha vai a montanha a Maomé!"?

Foi a aplicação prática desse princípio, a ida a Lisboa dos "montanheses". Já fartinhos de irem ao santuário de Fátima venerar a Virgem, optaram por outro trajecto: ir ao Terreiro do Paço "venerar" o vencedor da guerra alfacinha!

Há que diversificar!
CÁ FICO said…
ROUXINOL

qual politicamente correcto qual o kÊ..veja alei 23/2207 que autoriza o governo amudar as custas judiciais eoutras... na prática impossibilitando o uso de tribunais para fazer valer direitos a quem tiver menos condições económicas..ou seja que não tem dinheiro e levou na "tromba" ou chega imediatamente a acordo com o seu agressor (mediação penal ou corre o risco de ter que pagar tudo...incluindo as despesas de tratamento hospitalar agora agravadas com as taxas moderadoras...
é por essas epor outras que " as Charruas" pedem indemnizações churudas quando são apeadas do úberé da nação...
Caro "rouxinol":
É bem verdade: aprender até morrer!
Às vezes não queremos acreditar no que ouvimos ou vemos. Tenho mesmo que me "reciclar"; será a Lipor boa ideia?

Pois é, caro "cá fico", talvez alguns putos passem o computador (se o receberem) a patacos, porque a Mãe (agora técnica de limpeza, mulher a dias antes do salto tecnológico) não ganha para pagar a internet...
Mas atenção: sou a favor das novas tecnologias, sem qualquer dúvida, mas quero que primeiro (ou, vá lá, em paralelo) se resolvam todos os outros problemas associados, nomeadamente os de carácter social.

Popular posts from this blog

AS GUERRAS DOS OUTROS

AS GUERRAS DOS OUTROS

     Em 9 de Abril de 1918 - há cem anos - o Exército Português (as Forças Armadas portuguesas) combatia no inferno de La Lys, no Norte de França, ao lado das tropas francesas contra as poderosas forças alemãs, depois da declaração de guerra da Alemanha a Portugal.
     Morreram muitos milhares de soldados portugueses, e muitos milhares ficaram feridos e com graves doenças.

     Hoje foi dia de homenagear com solenidade tantos heróis - sim, todos foram heróis - e as suas famílias. Nunca serão demasiadas as justas palavras que se digam, e também nunca secarão as lágrimas que por eles se choram.

     Hoje, e num acto de solidariedade e fraternidade, também deveria ser dia de honrar os militares portugueses que, mesmo não envolvidos numa guerra, estão prontos, por juramento solene, a defender a nossa Pátria.

     Na mesma Primeira Grande Guerra, muitos soldados indianos foram recrutados para combaterem na Inglaterra, ao serviço do seu rei-imperador. Um dos súbditos solda…

AMANHÃ, A MADRUGADA

AMANHÃ, A MADRUGADA


     É cálida a noite.

     As aves vigiam, guardando silêncio.

     Suave é a brisa, acariciadora.

     A lua, matreira, resguarda-se numa nuvem.

     As estrelas dão as mãos e sorriem.


     Tempo de vésperas.

     É chegada a hora dos audazes.


     Um raio de luz aponta a alvorada, a tão desejada alvorada.

     O princípio da esperança, a eterna esperança.

     É a madrugada do futuro prometido.

O CV DE VANESSA

 O CV DE VANESSA


     Depois de anos de bons serviços - muito trabalho - a Josefa deixou de servir na casa do morgado, senhor da terra. Não importam as razões, mais as suspeitas que as conhecidas.
     Além da trouxa com os pequenos haveres, e da generosa paga, a Fina, assim conhecida, foi servir para outra casa. Levava consigo uma carta de recomendação a atestar o profissionalismo, a dedicação e a honestidade com que sempre serviu o senhor morgado.
     Valendo como passaporte para uma vida talvez melhor, a meia dúzia de linhas da carta de recomendação era o Curriculum Vitae daqueles tempos passados na quinta.

     Os anúncios de oferta de emprego são taxativos: M/F (será escolhido o candidato que der mais lucro à empresa); 12º ano de escolaridade (têm preferência os licenciados: no começo das carreiras não protestam); conhecimento de línguas estrangeiras (o português não é prioritário); experiência anterior (pesa pouco: se tem experiência, o candidato já não será um jovem); carta de con…