Skip to main content

Posts

Showing posts from February, 2007
INVERNO E PRIMAVERA

Acabei de reler "O Inverno do Nosso Descontentamento" ("The Winter of Our Discontent"), do americano John Steinbeck, Prémio Nobel da Literatura em 1962, e dei por bem empregue o meu tempo.
Decorrendo a acção do livro numa pequena cidade dos Estados Unidos, e a seguir à 2ª Grande Guerra, é espantosa a actualidade dos temas nele focados, que agora podemos considerar como se estivessem acontecendo entre nós. Afinal, aquilo que então se passou, tão bem descrito por J.Steinbeck, galgou as fronteiras e multiplicou-se como um vírus. Chegou até nós!
No centro do romance reside o dinheiro ("dinheiro atrai dinheiro"), a hipocrisia e os falsos valores que habitam nas engrenagens da sociedade, em todos os níveis.
Mas há quem não aceite a riqueza oferecida e prefira continuar a ser pobre, mas viver com dignidade e ser por todos respeitado, honrando-se a si próprio e a sua família, e mantendo presente a nobreza de carácter dos seus …
VEM AÍ A AUDITORIA!

O efeito do alerta foi semelhante ao do lançamento de uma bomba: gritos lancinantes, correria de gente espavorida, fumos e maus cheiros. Um autêntico inferno.
Foi logo pela manhã: uns ouviram a notícia na rádio, outros leram o grande título nos jornais. «Despachem-se, que vem aí a auditoria!», ouviu-se.
A Casa Grande parecia uma casa de loucos: pais que chamavam pelos filhos, tios que procuravam os sobrinhos, os casais estavam desencontrados, e a contagem dos primos não tinha fim. «Faltará alguém?»
Retiniam sem parar os telefones, e os telemóveis esgotavam a capacidade das redes. Fechavam-se portas, abriam-se gavetas, queimavam-se papeis. O fim do mundo.

Um grito de ordem acabou, finalmente, com o caos instalado. «Calma pessoal! A auditoria não é para aqui».
E não era,de facto.
A notícia, essa sim, era verdadeira, e só fogo de vista: foi uma das primeiras medidas do ex-Ministro da Defesa, Rui Pena, que anunciava uma auditoria às Forças Arm…
UMA CÂMARA EDIFICANTE!

A Câmara Municipal da Póvoa de Varzim (CMPV) vai construir um Centro Comercial e Habitações no espaço que até agora serviu de parque de estacionamento gratuito, e se situa nos terrenos da antiga cadeia, junto ao Hospital.
A importância de tal parque , pela sua elevada utilização (mormente por pessoas que visitam internados no hospital), não necessita de qualquer justificação. A sua requalificaçãopoderia muito bem servir os interesses generalizados dos poveiros, se houvesse boas intenções (desinteressadas intenções).
A nova edificação NÃO consta do Plano de Urbanização (PU) aprovado. Repito: NÃO consta! E, assim sendo, será legítimo perguntar-se: já vale tudo?
O autarca presidente da Câmara, segundo os jornais, afirmou que a Câmara (a "sua" Câmara, acrescento eu) está ainda a estudar a urbanística mais adequada ao projecto, incluindo a volumetria do complexo. Simplesmente admirável!
A CMPV virou-se agora, abertamente, para a construção c…