Skip to main content

Posts

Showing posts from September, 2006
VAI ABRIR A CAÇA!

Revela hoje a SIC Notícias que o PS quer que o enriquecimento ilícito seja considerado crime.

O Parlamento vai preparar a necessária legislação.

Ora, isto não me parece nada de extraordinário. Um tal tipo de enriquecimento - ilícito - só pode ser obtido por roubo, traficância ou por actos de corrupção. Crime, portanto!

Se o PS está determinado a seguir em frente, como irão reagir os outros partidos políticos?

E por cá, o que pensarão desta medida os nossos políticos?
A ECONOMIA «CRESCE»

Neste fim de Setembro, três instituições bancárias (Santander Totta, Millennium BCP e Caixa Geral de Depósitos) efectuam leilões de «casas a preço de saldo», como noticiava a Revista «DIA D», nº52, de 15.09.2006, que informa que «a maior parte destes móveis são postos a leilão quando os proprietários não conseguem pagar as prestações mensais do empréstimo».
«Não se trata de penhoras», esclarece a empresa leiloeira, mas sim da entrega do imóvel ao banco resultante de uma negociação com o (antigo) proprietário. Sempre é mais consolador saber isso...
A maior parte das propriedades é constituída por apartamentos e moradias (378 !), a que se juntam 17 lojas, em geral nos subúrbios de Lisboa e Porto, que são as zonas onde «mora» uma menor capacidade financeira, sendo as populações afectadas pelas subidas das taxas de juro e pelo aumento do desemprego.
Sinal dos tempos que correm.
Enquanto lucra a banca, a desgraça mora ao lado!
O PARQUE É UMA MINA!

O «Parque da Cidade» nasceu no tempo de Manuel Vaz, Dr., quando estava à frente da Autarquia. Foi há uma eternidade! A ideia foi agarrada pelo novo presidente, Macedo Vieira, Dr.; alguém lhe recordou que existia uma ideia..., e passou achamar-se projecto. O pulmão verde da cidade, para melhorar a qualidade de vida dos poveiros.
Já havia o lago da pedreira, que servia para brincar com barquinhos e pescar peixes distraídos. Traçar uns caminhos, plantar umas árvores, bancos aqui e além, num esquema arquitectado por quem percebesse alguma coisa, pouca, de parques: aí estava o princípio do Parque. Execução fácil e de baixo custo. Podia ter começado no dia seguinte a ter-se sentado no cadeirão do poder.
Ah! mas a tentação de todo aquele terreno, e doutros terrenos...
Passa o Parque da Cidade para o mandato seguinte; ganhou estatuto de bandeira eleitoral; constroi-se o Estádio Municipal, e basta por agora; o parque para o povo adia-se para o novo mandat…
CARTAS

«... espero que ao receber esta se encontrem todos de perfeita saúde, que nós cá ficamos bem, graças a Deus...»

Além das cartas de amor e desamor, entregues em mão ou pelo carteiro, há muitos outros tipos de cartas.

Carta de á-bê-cê, carta aberta, anónima, envenenada, carta branca;
Cartas de jogar;
Carta electrónica;
Carta constitucional, carta régia, carta de alforria;
Carta gastronómica (ou ementa), carta de vinhos;
Carta de piloto, mapa, carta de resposta, marítima, de navegação, de marear ou náutica, carta geral, carta de Mercator;
Carta geográfica, hidrográfica, de correntes, batimétrica, de ventos, de rumada, litológica, isófota, sinóptica, orobatimétrica;
Carta de corso (de marca ou de represália), carta de crença, carta partida ou de afretamento, carta de prego, carta credencial;
Carta de condução, de motorista, de marítimo, carta de instrução, carta patente, carta diploma, carta de curso;
Carta topográfica, carta celeste, carta polar;
Carta de intenções, carta estratégica;
Carta com…
ESTACIONAMENTO: USOS E ABUSOS

Há o estacionamento pago, à superfície, que é uma árvore das patacas, e há o dos parques privados, pago, com tendência para a roubalheira.
Falo, agora, doutros géneros, que vemos por cá.

1. Espaços reservados para ambulâncias junto a clínicas e consultórios, com infrações sujeitas a coima e reboque.
Espaços reservados para a CMPV(vereadores) junto à CGD na Praça do Almada.
Espaços para a CMPV(ao lado da CGD, também na Pr. do A lmada.
Espaços com parquímetro, reservados para a CMPV, ao lado dos CTT.
Espaços reservados para as Finanças (Chefe e outros).

Estes e semelhantes espaços deviam indicar que a reserva é apenas em dias úteis (ou de funcionamento), e das tantas às tantas horas. Um cidadão que pretenda ser cumpridor, passa a ser artolas; se estacionar, usando a racionalidade, não escapará à fome da multa e à febre do reboque. Existe aqui um abuso dos direitos dos cidadãos e uma ofensa à sua inteligência.

2. A CMPV tem um parq…
REFRESCOS DE FIM DE VERÃO


Para refrescar memórias, eis quatro xaroposos refrescos «servidos» por Macedo Vieira, Dr.,presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, em meados de Janeiro de 2004 (à distância de quase 2 anos das eleições autárquicas), durante uma entrevista pública comemorativa dos 10 anos de presidência, e organizada pelo «Póvoa Semanário/Radiomar»:

- «A Oposição tem o seu trabalho, mas vale o que vale. Nós temos sete vereadores e é a nossa opinião que predomina».

- «Eu sou sócio de uma empresa familiar que gere o nosso património, e se for preciso mais, até porque já estou há dez anos na Câmara Municipal e não vivo, nem queroviver da política».

- (respondendo à pergunta se acredita que os poveiros ainda estão cada vez mais com ele)

«Sinto-o na rua. Estou de consciência plenamente tranquila, até porque a Póvoa de Varzim, hoje em dia, tem padrões de qualidade de vida equiparados às cidades europeias».

- «No dia seguinte às eleições, encontrei um gabinete completamen…