Skip to main content

COLÉGIO DO CORAÇÃO DE JESUS

Vai ser destruído o edifício do Colégio do Sagrado Coração de Jesus, no centro da cidade, nas traseiras da Igreja Matriz.
Pelo espaço que ele agora ocupa vai passar o absurdo prolongamento da Avenida Mouzinho de Albuquerque, que a ligará, através do Largo das Dores, às vias C e B, como consta no Plano de Urbanização, aprovado com os votos da maioria e ao qual se apontaram as reservas que são conhecidas.
Foi em vão! Prevaleceram a teimosia e o jogo de interesses! Fizeram orelhas moucas às alternativas então apresentadas, porque não encontraram argumentos plausíveis.
O edifício e o espaço envolvente poderiam servir a comunidade poveira (o Colégio, de tantas memórias, acabou), tão carenciada que está na área social; assim, servirá outros interesses!
A pouco e pouco vamos assistindo à destruição de partes importantes que marcaram a história poveira.


Comments

Sendo residente no quarteirão que é essencialmente composto pelos terrenos do colegio e da igreja matriz, e tendo os terrenos do colegio como vista das traseiras, fico chocado em saber que aquele espaço possa vir a ser atravessado por uma nova estrada...

No entanto tenho que admitir que há já varios anos que aquele colégio é claramente uma instituição sub-aproveitada trabalhando agora a 10% do que acontecia ha 15 ou 20 anos atras...

Gostaria de ver antes o espaço entregue a quem o dinamizasse evitando que se tornasse mais um bem imobiliario pertencente a uma grande instituicao do nosso pais em degradação apenas à espera de um bom negocio ou da sua valorização numa área priveligiada da nossa cidade...

Será possivel??
belo texto
UNIVERSALEX said…
Não acredito!!!!
Não pode ser verdade!!!

a menos que eles estejam mesmo loucos...ou cegos pelo dinheiro...
napontadocais said…
Não me lembro do titulo do livro, mas sei que ainda o devo ter, é um livro que fala da rede bombista do fascistas após o 25 de Abril, nesse livro entre coisas como a afirmação que na cave do antigo Pelintra, café frente ao guarda sol se faziam reuniões da rede bombista e era depósito de bombas e armas, nesse livro também se fala nesse colégio, e que as meninas que lá estavam, eram recrutadas para casas de braga através do conego melo para prostituiçaõ, tenho que procurar esse livro e voltar a ler

Popular posts from this blog

AS GUERRAS DOS OUTROS

AS GUERRAS DOS OUTROS

     Em 9 de Abril de 1918 - há cem anos - o Exército Português (as Forças Armadas portuguesas) combatia no inferno de La Lys, no Norte de França, ao lado das tropas francesas contra as poderosas forças alemãs, depois da declaração de guerra da Alemanha a Portugal.
     Morreram muitos milhares de soldados portugueses, e muitos milhares ficaram feridos e com graves doenças.

     Hoje foi dia de homenagear com solenidade tantos heróis - sim, todos foram heróis - e as suas famílias. Nunca serão demasiadas as justas palavras que se digam, e também nunca secarão as lágrimas que por eles se choram.

     Hoje, e num acto de solidariedade e fraternidade, também deveria ser dia de honrar os militares portugueses que, mesmo não envolvidos numa guerra, estão prontos, por juramento solene, a defender a nossa Pátria.

     Na mesma Primeira Grande Guerra, muitos soldados indianos foram recrutados para combaterem na Inglaterra, ao serviço do seu rei-imperador. Um dos súbditos solda…

AMANHÃ, A MADRUGADA

AMANHÃ, A MADRUGADA


     É cálida a noite.

     As aves vigiam, guardando silêncio.

     Suave é a brisa, acariciadora.

     A lua, matreira, resguarda-se numa nuvem.

     As estrelas dão as mãos e sorriem.


     Tempo de vésperas.

     É chegada a hora dos audazes.


     Um raio de luz aponta a alvorada, a tão desejada alvorada.

     O princípio da esperança, a eterna esperança.

     É a madrugada do futuro prometido.

O CV DE VANESSA

 O CV DE VANESSA


     Depois de anos de bons serviços - muito trabalho - a Josefa deixou de servir na casa do morgado, senhor da terra. Não importam as razões, mais as suspeitas que as conhecidas.
     Além da trouxa com os pequenos haveres, e da generosa paga, a Fina, assim conhecida, foi servir para outra casa. Levava consigo uma carta de recomendação a atestar o profissionalismo, a dedicação e a honestidade com que sempre serviu o senhor morgado.
     Valendo como passaporte para uma vida talvez melhor, a meia dúzia de linhas da carta de recomendação era o Curriculum Vitae daqueles tempos passados na quinta.

     Os anúncios de oferta de emprego são taxativos: M/F (será escolhido o candidato que der mais lucro à empresa); 12º ano de escolaridade (têm preferência os licenciados: no começo das carreiras não protestam); conhecimento de línguas estrangeiras (o português não é prioritário); experiência anterior (pesa pouco: se tem experiência, o candidato já não será um jovem); carta de con…